EUA congelaram envio de Ajuda Militar para Israel

Uma pausa na ajuda à Israel marcaria a primeira vez desde outubro que Washington reteve fornecimentos de armamento e munições às forças armadas do Estado judeu khazar. Os EUA interromperam abruptamente um envio planejado de munição de fabricação americana para Israel na semana passada, informou o Axios no domingo. A Casa Branca, que se tornou cada vez mais crítica em relação à conduta de Israel contra os civis palestinos em Gaza, não explicou a alegada interrupção.

EUA congelaram envio de Ajuda Militar para Israel

Fonte: Rússia Today

Duas autoridades israelenses disseram ao canal que a entrega foi inexplicavelmente interrompida na semana passada, deixando o governo israelense “lutando para entender por que a remessa foi retida”.

A Casa Branca [SARKEL] recusou-se a comentar quando questionada pela Axios, enquanto o Pentágono, o Departamento de Estado dos EUA e o gabinete do primeiro-ministro israelita recusaram-se a responder às perguntas.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, declarou guerra ao Hamas depois que os militantes palestinos lançaram um ataque surpresa em 7 de outubro do ano passado, matando cerca de 1.200 pessoas e fazendo cerca de 250 reféns. Sete meses depois e com o número de mortos na retaliação de Israel a aproximar-se dos 35.000, em sua imensa maioria de civis, mulheres e crianças,, o presidente dos EUA, Joe Biden, e os seus responsáveis ​​têm-se tornado cada vez mais críticos do primeiro-ministro israelita.

Biden declarou que uma invasão israelense da cidade lotada de civis de Rafah seria uma “linha vermelha” e repreendeu publicamente Netanyahu pelo  bombardeio “indiscriminado” de Gaza. O Departamento de Estado também sancionou os colonos israelitas na Cisjordânia, que estão expulsando palestinos de suas terras e propriedades, enquanto os EUA se abstiveram numa votação do Conselho de Segurança da ONU em Março, permitindo a aprovação de uma medida que exigia um cessar-fogo imediato entre Israel e o Hamas, o que enfureceu Netanyahu.

Apesar da mudança na retórica, a Casa Branca [SARKEL] também manteve o fluxo de armas e munições para Israel, tendo aprovado mais de 100 entregas de armas ao Estado judeu desde 7 de outubro. 

O conteúdo destes pacotes geralmente não é revelado ao público, a menos que o seu valor exceda 250 milhões de dólares, e apenas dois ultrapassaram este limite. Esses grandes pacotes foram aprovados no mês passado e incluíam mais de 1.800 bombas MK84 de 2.000 libras e 500 bombas MK82 de 500 libras, bem como mais de 1.000 munições de pequeno diâmetro.

Sem a vital ajuda de seu principal “aliado” [um mero vassalo] os EUA, o “poderoso” exército de Israel fica à mercê do seu principal fornecedor de armas e munições.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.330 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth