Governança Global pela I.A. (a Besta): A Tirania Definitiva

Não é segredo que as instituições globalistas estão obcecadas com a I.A.-Inteligência Artificial como uma espécie de profecia tecnológica.  Eles a tratam como se fosse quase sobrenatural em seu potencial e muitas vezes argumentam que toda inovação industrial e social significativa no futuro próximo vai dever a sua existência à IA [a escravização definitiva da humanidade]. O Fórum Econômico Mundial cita a IA como a chave singular para o surgimento do que eles chamam de “Quarta Revolução Industrial”. 

Governança Global pela I.A. (a Besta): A Tirania Definitiva

Fonte: Alt-Market.us

Na visão deles, não pode haver progresso humano sem a influência de algoritmos de IA, tornando a participação humana do homem comum em qualquer área quase obsoleta.

Essa ilusão é frequentemente promovida por propagandistas globalistas. Por exemplo, dê uma olhada na visão resumida do membro do WEF-Fórum Econômico Mundial, Yuval Harari [um judeu khazar, ativista LGBTQ+, casado com outro homem, que considera a maioria da humanidade como comedores inúteis], que realmente acredita que a IA tem capacidade criativa que substituirá a imaginação e a inovação humanas.  Não apenas isso, mas o frio e calculista Harari argumentou consistentemente no passado que a IA administrará o mundo muito melhor do que os seres humanos jamais poderiam fazê-lo.

Os exemplos de criatividade de IA de Harari podem soar como extrema ingenuidade para muitos de nós, mas ele sabe exatamente o que está fazendo ao deturpar as capacidades dos algoritmos. Jogos como xadrez e Go são jogos de padrões restritos por regras, existem apenas tantas permutações desses padrões em qualquer cenário e a IA é simplesmente mais rápida em identificá-los do que a maioria dos humanos, porque é para isso que foi projetada pelos criadores de software. Isso não é diferente de resolver uma equação matemática; só porque uma calculadora é mais rápida do que você não significa que ela seja “criativa”.

Há uma grande diferença entre automação cognitiva e autonomia cognitiva. AI é puramente automação;  ele jogará os jogos para os quais está programado e aprenderá a jogá-los bem, mas nunca terá uma epifania um dia e criará um jogo novo e único do zero, a menos que seja codificado para isso. 

A IA nunca se divertirá jogando este novo jogo que criou, ou sentirá a alegria de compartilhar esse jogo com outras pessoas, então por que isso se incomodaria? Nunca tentará contribuir para o mundo mais do que está pré-programado para fazer.

A maneira como os globalistas promovem a IA é muito tática e sutil, no entanto. Quando Harari afirma que muitas pessoas se tornarão parte da “classe inútil” quando a IA assumir o controle da economia, ele está insinuando outra ideologia globalista baseada no elitismo – o “transumanismo”. O objetivo do transumanismo é um dia fundir corpos humanos e mentes humanas com tecnologia e IA, e apenas um grupo limitado de pessoas no “topo” terá os recursos para realizar isso (os globalistas).

Você tem medo de fazer parte da “classe inútil”? Bem, se você raspar, implorar e servir a todos os caprichos do estabelecimento elitista, talvez tenha a sorte de obter implantes que permitem a interface com a IA, e então seu futuro emprego e “utilidade” estarão garantidos. Isso não lhe soa bem? Talvez voce apenas tenha que vender a sua alma!

Mas, como todas as visões dos narcisistas do tipo Harari, há ilusões de divindade e depois há realidade.  Continuo a ter sérias dúvidas de que a IA algum dia seja legitimamente autônoma ou legitimamente benéfica para a humanidade de alguma forma além de ter a capacidade de calcular rapidamente dentro de regras matemáticas. 

A análise rápida de dados pode ser útil em muitas áreas da ciência, mas não é realmente uma prova de inteligência autônoma, e os algoritmos podem ser preditivos, mas não mais preditivos do que seres humanos olhando para os mesmos dados estatísticos. Não há nada na IA que seja impressionante quando se considera o pouco que ela realmente realiza criada por seres humanos.

A IA é um brinquedo perigoso, um truque de salão maquiavélico, não uma entidade viva com observações e conclusões independentes. E certamente não é um ser divino capaz de nos banhar com ambrosia científica ou construir uma civilização perfeita. Eu prevejo que uma sociedade dependente da IA ??vai realmente estagnar e permanecer presa em êxtase, nunca inventando nada de muito valor e nunca progredindo. Ela sempre se preocupará apenas com a homogeneização [estilo a igualdade comunista] – A fusão das pessoas com o algoritmo. É para lá que irão TODAS as energias da sociedade.

Como ponto de referência de por que a IA é superestimada, tudo o que precisamos fazer é observar o comportamento de programas de IA como o ChatGPT-4; o algoritmo foi percebido em várias ocasiões para conter vieses políticos extremos sempre inclinados [programados] para a extrema esquerda, incluindo vieses baseados em crenças não apoiadas de forma alguma por evidências científicas. 

Curiosamente, o ChatGPT-4 às vezes exibe uma resposta aparentemente hostil a conceitos conservadores ou fatos inconvenientes. O bot negará que está dando opiniões pessoais, mesmo quando suas respostas forem consistente e abertamente pró-esquerda.

Como o “viés político” é possível para um software, a menos que ele tenha sido programado para exibir esse viés? Não há objetividade a ser encontrada na IA, nem criatividade, ela simplesmente regurgitará as opiniões pessoais ou preconceitos das pessoas que a criaram e projetaram como ela processa os dados [e a que agenda esta sendo implantada].

Ao contrário de um adolescente humano típico que busca adotar as crenças sociais ou políticas opostas de seus pais para se diferenciar deles e desenvolver a sua própria personalidade e fazer as suas próprias escolhas, a IA nunca pintará metaforicamente o cabelo de azul, furará o nariz e se proclamará vegana – sempre fará o que seus criadores querem que ela faça. 

Outro exemplo dessa dinâmica é a arte produzida pela IA, que basicamente rouba as propriedades estilísticas de vários artistas humanos inseridos em seu banco de dados e as copia. Embora a imitação possa ser considerada a forma mais elevada de lisonja, não é o mesmo que a ilimitada criatividade humana.

Isso pode não parecer um grande problema quando se trata de um simples chatbot ou da criação de desenhos animados. Mas é um problema enorme quando começamos a falar sobre a influência da IA ??nas políticas sociais e governamentais e na disseminação de cultura.

Os globalistas argumentam que a IA estará em todos os lugares, será onisciente e onipresente [como uma “divindade”] – nos negócios, nas escolas, nas operações corporativas, nas empresas científicas e até mesmo dentro do governo. DEVE executar tudo. Por que? 

Eles realmente não dizem o PORQUE, a não ser para fazer promessas vagas de avanços incríveis e benefícios anteriormente inimagináveis à sociedade humana. Até o momento, não houve inovações profundas produzidas pela IA, mas suponho que os propagandistas pró-IA dirão que a idade de ouro dela está “logo ali na esquina”, como o sempre suspeito Bill (Hell’s) Gates apregoa.

Os usos da IA ??são realmente limitados a ajudar humanos em tarefas simples, mas ainda há um custo. Um carro autônomo pode ser ótimo para uma pessoa com deficiência física, mas também pode ser uma muleta que convence a população a nunca aprender a dirigir sozinha. 

Por extensão, a IA é, de várias maneiras, a muleta FINAL que leva à tirania definitiva. Se as pessoas estão convencidas a entregar processos humanos normais e oportunidades de tomada de decisão para a automação pela IA, então eles entregaram todas as suas liberdades e capacidades em troca de conveniência [muitos o farão por pura PREGUIÇA].

Mais importante, se os algoritmos puderem ditar uma grande parte das escolhas e conclusões, as pessoas não sentirão mais a responsabilidade por suas ações. Independentemente das consequências, tudo o que eles precisam fazer pelo resto de suas vidas é dizer a si mesmos que estavam apenas seguindo as sugestões (ou ordens) da IA. A Besta da torna-se assim uma forma de consciência coletivizada externa; uma bússola moral artificial para a mente coletiva [a colmeia…].

Mas quem realmente estará controlando essa bússola moral e obstruindo as decisões de milhões de pessoas? Será a IA ou as elites por trás da cortina que manipulam o algoritmo tecnológico ?

Para muitas pessoas, isso provavelmente soa como ficção científica. Sim, tem havido muitas imaginações fictícias de como seria o mundo na sombra da IA ??– eu recomendo fortemente o filme francês da Nouvelle Vague ‘Alphaville’ como uma das previsões mais precisas sobre os horrores da IA ??e da tecnocracia. 

No entanto, o que estou alertando aqui não é sobre um futuro teórico distante, ele já está aqui, entre nós e a imensa maioria da população parece entusiasmada. Dê uma olhada neste vídeo perturbador sobre IA da Cúpula Mundial do Governo:

Esses são os objetivos flagrantes dos globalistas à vista, com uma cobertura de açúcar para torná-los mais palatáveis. Escrevi sobre as motivações das elites e sua veneração pela IA em meu artigo ‘Inteligência artificial: uma visão secular do anticristo digital’ . Essa peça foi focada nos impulsos filosóficos que fazem os globalistas desejarem a IA.

Neste artigo, quero enfatizar a questão da governança da IA ??e como ela pode ser feita para atrair as massas de crédulos. Para alcançar o futuro distópico que os globalistas desejam, eles ainda precisam convencer uma grande porcentagem da população a aplaudi-lo e adotá-lo.

O conforto de ter um sistema que toma decisões difíceis para nós é um fator óbvio, como mencionado acima. Mas a governança de IA não se trata apenas de remover escolhas, mas também de remover as informações de que precisamos para ser educados o suficiente para fazer escolhas. 

Vimos isso recentemente com as restrições da pandemia covid e o conluio entre governos, pre$$tituta$ da mídia corporativa e das Big Techs da mídia social, todo o establishment num esforço concentrado para impor a sua agenda pandêmica. 

Os algoritmos foram ampla e abertamente utilizados por conglomerados de mídia da web, desde o Facebook ao YouTube, para interromper o fluxo de informações que podem ser contrários à narrativa oficial, com especialistas de saúde sendo censurados abertamente e até cancelados.

Em alguns casos, a censura visava as pessoas apenas fazendo perguntas pertinentes ou apresentando teorias alternativas. Em outros casos, a censura visava diretamente dados comprovadamente factuais que eram contrários às políticas do governo. 

Uma infinidade de reivindicações do governo sobre origens, mascaramento, bloqueios e vacinas de manipulação genética provisórias mRNA foram provadas falsas nos últimos anos e, no entanto, milhões de pessoas ainda acreditam cegamente na narrativa original porque foram bombardeados com ela sem parar pelos algoritmos. Eles nunca foram expostos a informações conflitantes, então nunca foram capazes de chegar às suas próprias conclusões, caso quisessem ter uma opinião própria, apenas seguiram o rebanho bovinamente.

Felizmente, ao contrário dos bots, a inteligência humana é repleta de anomalias – pessoas que agem com base na intuição [algo incompreensível para um “cientista”] e no ceticismo para questionar afirmações pré-concebidas ou fabricadas. A falta de informações contrárias imediatamente causa suspeita para muitos, e é isso que os governos autoritários muitas vezes se recusam a entender.

A grande promessa que os globalistas sustentam em nome da adoção da IA ??é a ideia de um estado puramente objetivo; um sistema social e governamental global sem preconceitos e sem conteúdo emocional. 

É a noção de que a sociedade pode ser governada pelo pensamento frio e desprovido de empatia, emoção e sentimentos [dos programadores] da máquina para “salvar os seres humanos de si mesmos” e de suas próprias fragilidades. É uma promessa falsa, porque nunca haverá uma IA objetiva, nem uma IA que entenda as complexidades do desenvolvimento psicológico humano.

Além disso, o sonho globalista da IA ??não é movido pela aventura, mas pelo medo, pois eles estão perdendo o controle de todas as suas narrativas. É também sobre o medo da responsabilidade, o medo do mérito, o medo da inferioridade, o medo da luta e o medo da liberdade. 

As maiores realizações da humanidade são admiráveis ??porque são alcançadas com conteúdo emocional, coragem, autodeterminação, disciplina, sentimentos. É esse conteúdo psicológico que nos inspira a mergulhar no desconhecido e superar os nossos medos e realizar coisas inéditas e aparentemente impossíveis, justamente PORQUE não somos máquinas sem ALMA. 

A governança da IA ??e uma sociedade integrada à IA não passariam de uma ação desesperada para negar a necessidade de luta e a vontade de superação.

Os globalistas estão mais do que felizes em oferecer uma saída para a luta aos mentalmente preguiçosos, e farão isso com a IA como a face de sua pseudo benevolência. Tudo o que você terá que fazer é negociar suas liberdades e talvez a sua própria alma em troca de um número, código QR, para nunca ter que enfrentar o puro terror de seus próprios pensamentos tranquilos. Algumas pessoas, infelizmente, acreditam que este é um “comércio justo”.


E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da BESTA (IA), para que também a imagem da BESTA (IA) falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da BESTA (IA). E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas, Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da BESTA (IA), ou o número do seu nome”. – Apocalipse 13:15-17


As elites apresentarão a IA como o Grande Juiz, o intercessor puro e lógico do “caminho correto” [DIRETO PARA O INFERNO]; não apenas para as nações e para as populações em geral, mas para cada vida individual. 

Com o algoritmo da BESTA (IA) falsamente aceito como infalível e puramente imparcial, as elites podem então governar o mundo por meio de sua criação sem rosto, sem qualquer supervisão – pois podem alegar que não são eles que tomam as decisões, é a IA/BESTA. Como questionar ou mesmo punir uma IA por estar errada ou causar um desastre? E, se a IA tomar todas as suas decisões em favor da agenda [da esquerda radical, liberal, “acordada, LGBTQ+, “verde”, transgênero, pedófila, satanista], globalista, et caterva, bem, isso será tratado como apenas [mais] uma mera coincidência.


“Precisamos URGENTEMENTE do seu apoio para continuar nosso trabalho baseado em pesquisa independente e investigativa sobre as ameaças do Estado [Deep State] Profundo, et caterva, que a humanidade enfrenta. Sua contribuição, por menor que seja, nos ajuda a nos mantermos à tona. Considere apoiar o nosso trabalho. Disponibilizamos o mecanismo Pay Pal, nossa conta na Caixa Econômica Federal   AGENCIA: 1803 – CONTA: 000780744759-2, Operação 1288, pelo PIX-CPF 211.365.990-53 (Caixa)” para remessas do exterior via IBAN código: BR23 0036 0305 0180 3780 7447 592P 1


Mais informação adicional:

Permitida a reprodução, desde que mantido no formato original e mencione as fontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.325 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

Indicações Thoth