Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

O Livro (Etíope) de Enoch, Anjos Caídos, Anunnaki, Nephilim e os Vigilantes (4 e 5)

Introdução: Este livro teve como base a tradução acadêmica de Michael A. Knibb do Manuscritos etíopes, (The Ethiopic Book of Enoch, Oxford University Press), que acredito ser a melhor tradução disponível atualmente. Eu ouvi pela primeira vez sobre o Livro de Enoch alguns anos atrás, quando eu estava pesquisando sobre as profecias do “Fim dos Dias”. Quando eu finalmente consegui ter uma cópia em minhas mãos, descobri que era um livro muito extraordinário e incomum. A primeira vez que o li fiquei cético e um tanto perplexo; eu me perguntei quem teria escrito um livro tão estranho como este.

O Livro (Etíope) de Enoch, Anjos Caídos, Nephilim e os Vigilantes

Fonte: The Ethiopic Book of Enoch – Oxford University Press

4) O MAIS ALTO DOS OBSERVADORES [Anjos Caídos/Watchers] FALA

10.1 E então o Altíssimo, o Grande e Santo, falou e enviou Arsyalalyur para o filho de Lameque, e disse para ele:

10.2 “Diga a ele em meu nome; esconda você mesmo! E revele a ele o fim, que está chegando, porque toda a vida na Terra será destruída. Um dilúvio esta prestes a surgir em toda a Terra; e tudo que está nela será destruído.

10.3 E agora ensine-o para que ele possa escapar e sua prole possa sobreviver por toda a Terra. “

10.4 E além disso o Senhor disse a Rafael: “Amarre Azazel pelas mãos e seus pés e jogue-o nas Trevas. E abra o deserto, que está em Dudael, e jogue-o lá.

10.5 E jogue sobre ele correias e pedras afiadas e cubra-o com Trevas. E o deixe ficar lá para todo sempre. E cubra seu rosto para que ele não possa ver a luz.

10.6 E assim, no Grande Dia do Julgamento [os nossos dias atuais], ele poderá ser lançado no fogo.

10.7 E restaure a Terra que os anjos arruinaram. E anuncie a restauração da Terra. Porque eu devo restaurar a Terra porque nem todos os filhos dos homens serão destruídos por causa do conhecimento que os Vigilantes revelaram e ensinaram a seus filhos.

10.8 E toda a Terra foi arruinada pelo ensino das obras de Azazel; e contra ele escreva: TODOS PECARAM.”

10.9 E o Senhor disse a Gabriel: “Proceda contra os bastardos, e os réprobos, e contra os filhos dos fornicadores. E destrua os filhos dos fornicadores, e os filhos dos Observadores, entre os homens. E envie-os para fora e envie-os uns contra os outros, e deixe-os se destruírem eles próprios na batalha; porque eles não vão ter duração de dias.

10.10 E eles vão fazer uma petição a você, mas os peticionários não ganharão nada em respeito por eles, pois eles esperam pela vida eterna, e que cada um deles viva por quinhentos anos. “

10.11 E o Senhor disse a Michael: “Vá, informe Semjaza, e os outros com ele, que se associaram com as mulheres da Terra para se corromperem com elas em toda a sua impureza.

10.12 Quando todos os seus filhos matam cada um o outro, e quando eles virem a destruição de seus entes queridos, amarre-os por setenta gerações, sob as montanhas da Terra [na Antártica], até o dia do seu julgamento e de sua consumação, até o julgamento, que é por toda a eternidade realizado.

10.13 E naqueles dias, eles os conduzirão para o Abismo de Fogo; em tormento, e na prisão eles serão fechados para toda a eternidade.

10.14 E então Semjaza será queimado, e a partir de então destruído com eles; juntos eles serão amarrados até o fim de todas as gerações.

10.15 E destruirão todas as almas da luxúria, e os filhos dos Vigilantes, pois eles prejudicaram os homens.

10.16 Destrua tudo que está errado da face da Terra e todo trabalho maligno irá cessar.

10.17 E agora todos os justos serão humildes, e viverão até que gerem milhares. E todos os dias de seus jovens, e seus sábados, eles vão cumprir em paz.

10.18 E naqueles dias toda a Terra será cultivada em justiça e tudo será plantado com árvores; e vai ser preenchido com bênçãos.

10.19 E todas as árvores agradáveis ​​eles vão plantar nela e eles vão plantar videiras. E a videira que será plantada nela produzirá frutos em abundância; e cada semente que é semeada nela, cada medida produzirá mil, e cada medida de azeitonas produzirá dez banhos de óleo.

10,20 E você limpe a Terra de tudo errado, e de toda iniqüidade, e de todo pecado e de toda impiedade, e de toda a impureza que foi e é provocada na Terra.

10.21 E todos os filhos dos homens serão justos, e todas as nações me servirão e me abençoarão e todos devem me adorar.

10.22 E a Terra será limpa de toda corrupção e de todo pecado, e de toda ira, e de todo tormento; e eu não vou enviar novamente outra inundação sobre ela, por todas as gerações, para todo o sempre.

11.1 E naqueles dias, abrirei os Armazéns das Bênçãos, que estão no Céu, para que eu possa enviá-los para a Terra, para a obra e sobre o trabalho dos filhos dos homens.

11.2 Paz e verdade estarão unidos, por todos os dias da eternidade, e por todos as gerações da eternidade.

Notas

(4) O MAIS ELEVADO DOS OBSERVADORES [FALLEN ANGELS] FALA. (Páginas 19-21)

Enoch nos apresenta uma condenação pelo Altíssimo dos anjos fugitivos, dos Observadores. Esta seção mostra como os anjos caídos são considerados em casa.

Alguns detalhes de fundo aparecem posteriormente no livro. Em 106.13 (seção 10), ficamos sabendo que os fugitivos chegaram à área de Enoch na época de seu pai. Enoch é um escriba, veja 12.4, e ele diz que foram os anjos que introduziram a escrita na Terra. Então, Enoch foi provavelmente ensinado a escrever e empregado pelos anjos rebeldes fugitivos.

Em 10.1-3, o Altíssimo instrui um anjo a salvar o filho de Lameque (vai ser o Noé) do dilúvio. Isso é interessante, porque além de profetizar detalhes do dilúvio, e seu tempo, revela que isso foi escrito em uma época em que Enoch era um avô, (de Lameque), mas ele ainda não sabia como o filho de Lameque [Noé] seria chamado.

Se os anjos rebeldes eram jovens na época do pai de Enoch, então provavelmente são pelo menos muitos anos mais velhos que Enoch e talvez mais. Portanto, é provável que os eventos neste livro aconteceram em uma época em que os fugitivos são bastante antigos. Eu me perguntei se eles (os anjos caídos) viveram mais do que pensaríamos ser normal, mas não há detalhes suficientes para chegar a uma conclusão.

A maior parte desta seção consiste em uma profecia de destruição para os [duzentos] anjos rebeldes fugitivos: Eles verão suas famílias destruídas por lutarem entre si durante sua vida aqui na Terra. Eles sofrerão na vida após a morte e as sociedades que fundaram na Terra serão destruídas por uma inundação global.

Ele diz, em 22/10, que nunca mais haverá outro dilúvio como aquele que virá.


(5) ENOCH ENCONTRA OS SAGRADOS OBSERVADORES (páginas 23-24)

12.1 E então Enoch desapareceu e nenhum dos filhos dos homens sabia onde ele estava escondido, onde estava ou o que havia acontecido.

12.2 E todas as suas ações foram com os Santos, com os Vigilantes, em seus dias.

12.3 E eu, Enoch, estava abençoando o Grande Senhor e o Rei da Eternidade. E eis que as Sentinelas me chamaram – Enoch, o escriba – e disseram-me:

12.4 “Enoch, escriba da justiça. Vá e informe aos Vigilantes do Céu, que deixaram o Alto Céu e o Santo Lugar Eterno, e se corromperam com as mulheres da Terra e agiram como filhos dos homens fizeram e tomaram esposas para si, e se tornaram completamente corrompidos na Terra.

12.5 Eles não terão na Terra, nem paz, nem perdão de pecados, pois eles não vão se alegrar com seus filhos.

12.6 A matança de seus entes queridos eles verão; e sobre o destruição de seus filhos, eles lamentarão e farão petições para sempre. Mas eles não terão misericórdia nem paz”.

13.1 E Enoch foi e disse a Azazel: “Você não terá paz. Uma sentença severa foi proferida contra você para que você fosse amarrado.

13.2 E você não terá descanso, nem misericórdia, nem a concessão de qualquer petições, por causa do erro que você ensinou, e por causa de todos as obras de blasfêmia e erros e pecados que você mostrou ao filhos dos homens”.

13.3 E então eu fui e falei com todos eles juntos, e eles estavam todos com medo; medo e tremor apoderaram-se deles.

13.4 E eles me pediram para fazer para eles o registro de uma petição, então para que possam receber perdão e eu registrar a sua petição ao Senhor no céu.

13.5 Pois eles não puderam, a partir de então, falar com Ele, e eles não levantaram mais seus olhos para o céu, por vergonha dos pecados pelos quais haviam sido condenados.

13.6 E então eu escrevi o registro de sua petição, e sua súplica em relação a seus espíritos, e as ações de cada um deles, e em relação ao que eles perguntaram; que eles deveriam obter absolvição e tolerância.

13.7 E eu fui e sentei-me perto das águas de Dã, em Dã, que está à sudoeste do [monte] Hermon; e eu li o registro de sua petição, até que eu caí dormindo.

13.8 E eis que um sonho veio a mim e visões caíram sobre mim, e eu vi uma visão da ira; que eu deveria falar aos filhos do céu e reprova-los.

13.9 E eu acordei e fui até eles, e eles estavam todos sentados reunidos juntos enquanto choravam, em Ubelseyael, que fica entre o Líbano e Senir, com os rostos cobertos.

13.10 E falei na frente de todos eles; as visões que eu tinha visto em meu sono, e comecei a falar essas palavras para reprovar os Vigilantes do céu.

Notas:

(5) ENOCH ENCONTRA OS SAGRADOS OBSERVADORES/VIGILANTES (páginas 23-24)

Esta seção descreve como Enoch se envolveu com os anjos caídos. Enoch descreve como representantes dos Vigilantes se aproximaram dele, enquanto ele orava, (12.3). Eles deram a ele uma mensagem para passar aos caídos. A mensagem é delineada entre 12.4 e 13.2.

Enoch descreve o terror entre os Fugitivos quando eles descobrem que foram encontrados. Enoch explica como os caídos decidiram enviar uma carta, (13.4–6), implorando pelo perdão, e Enoch fica encarregado de escrever e entregar esta carta.

Enoch não divulga o conteúdo real de sua carta ou não diz muito sobre como ela foi entregue. Ele diz que foi até às águas de Dan (Lago Van?) e a leu em voz alta, e uma resposta veio a ele em um sonho, (13.7-8), mas ele também diz em 12.1-2 que ele tinha desaparecido porque estava com os Vigilantes [os anjos caídos/watchers].


“A sabedoria (Sophia) clama lá fora; pelas ruas levanta a sua voz. Nas esquinas movimentadas ela brada; nas entradas das portas e nas cidades profere as suas palavras:  “Até quando vocês, inexperientes, irão contentar-se com a sua inexperiência? Vocês, zombadores, até quando terão prazer na zombaria? E vocês, tolos [ignorantes], até quando desprezarão o conhecimento?  Atentai para a minha repreensão; pois eis que vos derramarei abundantemente do meu espírito e vos farei saber as minhas palavras [o conhecimento]”. – Provérbios 1:20-23


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba nosso conteúdo

Junte-se a 4.311 outros assinantes

compartilhe

Últimas Publicações

NOSSOS PRODUTOS

Indicações Thoth

Seja um Anunciante

Divulge seu produto ou serviço em nosso portal!
Converse com a equipe comercial no WhatsApp