browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

Possessão demoníaca é real e as “vítimas” não devem ser ignoradas, o satanismo também esta em crescimento

Posted by on 04/11/2018

 Este é um fenômeno que está em crescimento   (exponencial) em todo o mundo: O número de casos de possessão demoníaca – e exige que os sacerdotes realizem mais e mais exorcismos – fenômeno que, de acordo com várias fontes, esta crescendo. A “ciência médica” continua “cética”. No entanto, um psiquiatra acadêmico convencional educado em Princeton e Yale acredita que a possessão demoníaca é realmente muito, muito real – e alega que a maioria dos norte americanos concorda com ele. Ele tratou de uma adoradora e sacerdotisa de satã que foi possuída por demônios, naquele que ele considera um “caso único”

Tradução, edição e imagens:  Thoth3126@protonmail.ch

“A possessão demoníaca é real e as vítimas que buscam exorcismo não devem ser ignoradas”: alerta de psiquiatra proeminente no mundo (o establishment científico) acadêmico nos EUA

 By Fonte: https://www.telegraph.co.uk/

Com 25 anos de experiência em prática psiquiátrica privada e como professor universitário na (Universidade) New York Medical College e na Columbia University, o Dr. Richard Gallagher tem um raro ponto de vista para observar o comportamento humano. E depois há o desumano.

Ele também é um psiquiatra experiente para ter discernimento, o passo inicial para determinar a necessidade de exorcismo. O Dr. Gallagher avaliou centenas de casos de possível possessão demoníaca e, em uma entrevista ampla e rara com o Telegraph, explica por que ele acredita que o fenômeno é genuíno.

Em abril, em um curso de treinamento do Vaticano para padres exorcistas, os participantes foram informados de que a demanda por exorcismo está crescendo como resultado de um declínio da fé cristã e da internet, que estaria proporcionando fácil acesso à magia negra, ao “ocultismo” e ao satanismo.

O papa Francisco repetidamente lembrou a seus seguidores que Satanás é “um ser real, vagando pela Terra para devorar almas como um leão”. Em abril, ele escreveu: “Portanto, não devemos pensar no diabo como um mito, uma representação, um símbolo, uma figura de linguagem ou uma ideia. Esse erro nos levaria a baixar a guarda, a se tornar descuidado e acabar mais vulnerável ”. Ele observou que a vida pode ser“ uma luta constante contra o diabo, o príncipe do mal ”.

No ano passado, falando aos padres presentes em um curso do Vaticano sobre confissão, o papa disse que os confessores “não devem hesitar” em referir aos penitentes que sofrem de “distúrbios espirituais genuínos” aos exorcistas. Descrevendo o Rito do Exorcismo como um “ministério delicado e necessário”, o Papa admoestou que os padres exorcistas devem ser selecionados com “grande cuidado e grande prudência”.

Nos EUA, o número de exorcistas padres aumentou de doze para cinquenta na última décadaEnquanto a demanda por exorcismo continua a crescer, a avaliação médica do Dr. Gallagher sobre se uma pessoa está mentalmente doente ou possuída por demônios determinará se alguns exorcismos são conduzidos.

Ele não é o único psiquiatra norte americano que avalia casos de possessão – há muitos outros que consultam sobre o assunto. Mas o Dr. Gallagher é um dos poucos que está disposto a falar sobre isso (um tabu para eruditos acadêmicos – ignorantes – controlados pelo establishment científico). Ele também escreveu um livro sobre o assunto, a ser publicado por Harper Collins, chamado “Demonic Foes, A Psychiatrist Investigates Demonic Possession in the Modern United States”.

“Existem muitos outros psiquiatras e profissionais de saúde mental que fazem o que eu faço – talvez não com o escopo que eu faço – que parecem hesitantes em falar”, ele explicou. “Isso é o que dá ao meu trabalho alguma singularidade. Que eu tive muita experiência e que estou disposto a falar. Eu me sinto obrigado a falar. Eu acho que deveria Falar”. Em relação aos casos que lhe foram encaminhados para possível possessão, ele observou que são pessoas que “sofrem tremendamente”.

“Existem critérios muito rigorosos para determinar o problema da pessoa. Eu não estou apenas intuindo. Estou lidando com isso de um ponto de vista muito científico”, disse ele.

Chegando ao Telegraph em seu escritório em Westchester County New York, o Dr. Gallagher disse que, enquanto a possessão é muito rara, em sua opinião médica, é um fato real. “Há casos de possessão espiritual em praticamente todas as culturas”, disse ele. Ele avaliou casos que lhe foram encaminhados por sacerdotes, rabinos, ministros cristãos e representantes de outras tradições espirituais.

O Dr. Gallagher não se considera fora (um outsider) do mainstream americano em suas crenças sobre a existência de demônios.  Notando que os Estados Unidos são um país mais religioso do que países um pouco seculares na Europa, ele citou números de pesquisas que indicam que cerca de 70 a 75% dos norte americanos acreditam no Diabo e pelo menos metade acredita que os demônios têm a capacidade de afetar os seres humanos, possuindo-os ou não.


COMO FUNCIONA O EXORCISMO

O exorcismo sancionado pela Igreja é um esforço de equipe que começa com um processo chamado discernimento. O discernimento inclui avaliação espiritual e médica da vítima possuída.

Inicialmente, um grupo de pessoas e um padre exorcista rezam com a vítima. Se a vítima reage negativamente, mostrando sinais de possessão, o padre encontra-se com ela em particular. Se a vítima quiser prosseguir, o padre a encaminha para uma equipe médica para avaliação.

Os profissionais de saúde mental selecionados para a equipe devem estar abertos à possibilidade de possessão. Se nenhuma explicação médica for encontrada para o sofrimento da vítima, o padre decide se deve prosseguir com o exorcismo. Mas ele só pode prosseguir se o bispo de sua diocese der permissão.

O ritual do exorcismo deve ser dito em latim ou outra língua aprovada pelo Vaticano somente pelo padre. O ritual do exorcismo deve ser conduzido em solo sagrado. O padre pode exigir que a vítima seja contida fisicamente para evitar a auto-agressão, ataque ou fuga. A vítima pode exigir múltiplos exorcismos antes da sua libertação.


MARILYN MONROE, o expoente MÁXIMO da corrupção, manipulação e prostituição do feminino, levado ao extremo. Foi satanista e um instrumento de corrupção, manipulada pelo Programa de Controle Mental Monarch. Morreu (assassinada) aos 36 anos e ainda hoje sua imagem de “mulher sensual” é PERSEGUIDA POR MILHÕES DE MULHERES (meros objetos de consumo sexual) INCONSCIENTES DE SI MESMAS…e que também são manipuladas …

“Então você pode ir a alguns países como Madagascar, onde cerca de 100% da população acredita em possessão de espíritos”, ele disse. “Então, isso varia muito de país para país. O Haiti é outro país que acredita muito em demônios e possessão de espíritos. Depende de qual subcultura você está se dirigindo. Algumas subculturas seculares na costa leste e na costa oeste dos Estados Unidos são muito céticas, mas a maioria dos americanos não está apenas aberta a essas idéias, mas acredita nelas. Então eu não sinto que estou fora do mainstream”.

O Dr. Gallagher, um psiquiatra certificado em Yale e Princeton, com um foco primário em psicoterapia individual e psicofarmacologia, também foi um cético sobre possessão demoníaca. Embora fosse católico praticante, nunca se oferecera para avaliar pessoas por possessão demoníaca. Mas no início de sua carreira médica dois exorcistas proeminentes, um dos quais ajudou a fundar a Associação Internacional de Exorcistas, encaminharam-lhe casos tão dramáticos que ele concluiu que a possessão demoníaca realmente existe. Um desses casos extravagantes e dramáticos foi o de “Julia”.


HISTÓRIA DO EXORCISMO NA IGREJA CATÓLICA

O ritual do exorcismo foi originalmente estabelecido no ritual romano de 1614. De 1962 a 1965, o Concílio Vaticano II pediu que todos os rituais da Igreja, incluindo o exorcismo, fossem atualizados para torná-los mais compatíveis com o mundo contemporâneo.

Durante anos depois do Concílio Vaticano II, era um tabu para os sacerdotes falarem de Satanás como se ele realmente existisse. Mas os pedidos de exorcismo sancionado pela Igreja continuaram. Em 1990, seis padres, incluindo o renomado exorcista Padre Amorth, fundaram a Associação Internacional de Exorcistas em Roma, ganhando duzentos sacerdotes exorcistas em 2000. Em 1999, o Vaticano publicou um manual revisado para exorcismo.

A nova versão de “De Exorcismis” adverte contra a doença mental confundida com a possessão, mas também afirma (traduzido do latim): “O Diabo anda por aí como um leão rugindo à procura de ALMAS para devorar”.

Em 2004, o papa João Paulo II expressou alarme sobre a atividade ocultista e da Nova Era que está ficando fora de controle na Europa, com o potencial de resultar em implantes e possessão demoníaca. O papa Francisco, atual chefe da Igreja, defende publicamente que “Satanás é real” e encorajou o uso do exorcismo após o devido discernimento.

Desde 2006, o número de exorcistas padres nos Estados Unidos quadruplicou de 12 para 50. No passado, os nomes dos exorcistas eram mantidos em sigilo para proteger os padres de pedidos frívolos. Hoje, detalhes de contato para padres exorcistas podem ser encontrados na internet e alguns padres oferecem exorcismo via telefone celular.


O caso de Julia: ”Um caso de possessão de uma vez em um século” de uma adoradora de Satanás e sacerdotisa de culto satânico

Julia deu permissão ao dr. Gallagher para escrever sobre ela, sob a condição de que seu nome verdadeiro e outras informações de identificação, como onde ela morava nos EUA, fossem mudados. Além desses detalhes, ele disse que não teve licença literária para contar sua história.

Ela era uma adoradora direta de Satanás e uma auto-descrita alta sacerdotisa de um culto satânico, a possessão demoníaca de Julia não estava em questão, era real. A preocupação central da equipe de exorcismo era se ela poderia deixar o culto para que o exorcismo conseguisse libertá-la da possessão demoníaca de que sofria.

O Dr Gallagher foi trazido para a equipe para conversar com ela sobre sua ambivalência em deixar o culto e seus medos e ansiedades sobre a possessão. O culto era como um lar para Julia e ela estava apaixonada pelo líder do culto. Ela disse ao Dr. Gallagher, sobre o poder do culto sobre ela: “As orgias sexuais são uma grande parte disso”. Mas não foi apenas o sexo. Julia tinha habilidades paranormais que não existiam antes de se juntar ao culto, de acordo com o Dr. Gallagher. Ela atribuiu diretamente essas novas habilidades a Satanás:

“Eu adoro a Satanás. Eu não sei sobre essa coisa de Deus. Há muita porcaria no mundo. Eu não vejo como as pessoas podem acreditar em um Deus bom. Mas Satanás eu conheço. Ele me dá favores“. 


“E, saindo ele do barco, lhe saiu logo ao seu encontro, dos sepulcros, um homem com espírito imundo; O qual tinha a sua morada nos sepulcros, e nem ainda com cadeias o podia alguém prender; porque, tendo sido muitas vezes preso com grilhões e cadeias, as cadeias foram por ele feitas em pedaços, e os grilhões em migalhas, e ninguém o podia amansar. E andava sempre, de dia e de noite, clamando pelos montes, e pelos sepulcros, e ferindo-se com pedras. E, quando viu Jesus (o Cristo) ao longe, correu e adorou-o.
E, clamando com grande voz, disse: Que tenho eu contigo, Jesus, (o Cristo) Filho do Deus Altíssimo? conjuro-te por Deus que não me atormentes. (Porque lhe dizia: Sai deste homem, espírito imundo.)
E perguntou-lhe: Qual é o teu nome? E lhe respondeu, dizendo: Legião é o meu nome, porque somos muitos.
E rogava-lhe muito que os não enviasse para fora daquela província.
E andava ali pastando no monte uma grande manada de porcos.
E todos aqueles demônios lhe rogaram, dizendo: Manda-nos para aqueles porcos, para que entremos neles.
E (Cristo em) Jesus logo lho permitiu. E, saindo aqueles espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada se precipitou por um despenhadeiro no mar (eram quase dois mil), e afogaram-se no mar”. –  Marcos 5:2-13


Julia revelou sua capacidade psíquica e demonstrou seus poderes para o Dr. Gallagher. Às três da madrugada, os gatos normalmente calmos dos Gallaghers começaram a brigar no quarto do casal e tiveram que se separar. Tal comportamento nunca aconteceu antes e nunca aconteceu desde então. Mais tarde naquela manhã, o Dr. Gallagher foi apresentado a Julia pela primeira vez. De acordo com o psiquiatra: “A primeira coisa que saiu da boca dela foi ‘Então, doutor Gallagher, você gostou dos gatos na noite passada?’. Eu até tenho uma carta dela para um padre que diz “nós fizemos um pequeno inferno na casa do Dr. Gallagher ontem à noite”.

Em outra ocasião, Julia demonstrou sua habilidade na visualização remota. Ela disse ao Dr. Gallagher “nós realmente odiamos o Pai ——-”, referindo-se a um padre da equipe de exorcismo. Ela explicou que era seu trabalho “ficar de olho nele”, embora ela vivesse em uma parte diferente dos Estados Unidos. Em seguida, ela descreveu o padre naquele momento “andando por uma praia em seu blusão azul e calças cáqui e ele está dizendo orações”. O dr. Gallagher prontamente ligou para o padre em seu celular e confirmou tudo o que Julia havia descrito. O padre notou que normalmente ele estaria em sua casa paroquial naquele tempo, mas naquele dia em particular decidira dizer seu breviário enquanto caminhava pela praia.

Um sinal de verdadeira possessão é a vítima entrar em transe quando os demônios tomam o seu corpo e mente. A vítima de possessão completa normalmente não se lembrará do que aconteceu depois de sair do transe da possessão. Em suas múltiplas consultas com Julia, o dr. Gallagher ouviu uma voz demoníaca tomando conta dela. A voz diria coisas do corpo de Julia, como “deixe-a sozinha – padre! Você macaco padre – ela é nossa!” A voz continuaria por cerca de cinco minutos e então ela sairia do transe, e Julia perguntaria a ele: “O que acabou de acontecer?”

O Dr Gallagher ouviu a mesma voz entrar em uma conversa telefônica com um dos padres da equipe de exorcismo. Julia estava a milhares de quilômetros de seu escritório em Nova York na época. Falando com o padre sobre o próximo exorcismo de Julia, o médico explicou que, devido a um conflito de horários, ele não poderia comparecer. A mesma voz que emanara de Julia enquanto ela estava em transe agora interrompeu a ligação, dizendo: “Nós dissemos a você, ela é nossa, você a deixa em paz!”, Perguntou o dr. Gallagher ao padre, se ele tivesse ouvido a voz. também, ao que o padre respondeu: “Sim, é um caso dramático”.


“E aconteceu, depois disto, que andava de cidade em cidade, e de aldeia em aldeia, pregando e anunciando o evangelho do reino de Deus; e os doze apóstolos iam com ele, E algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades: e Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete demônios;  –  Lucas 8:1,2

“E Jesus, tendo ressuscitado na manhã do primeiro dia da semana, apareceu primeiramente a Maria Madalena, da qual tinha expulsado sete demônios“.  –  Marcos 16:9


Julia temia por sua vida no culto satânico e também temia que o líder do culto estivesse esfriando seu amor por ela porque ela estava envelhecendo. E assim como uma pessoa “louca” pode temer ser rotulada como “possuída”por demônios, Julia temia ser rotulada de “louca” e ser internada em um hospital psiquiátrico. Mas seu exorcismo, consistindo de múltiplas tentativas, fracassou porque ela não pôde deixar o culto e continuou a adorar a Satanás.

Um ataque um ano após a última tentativa fracassada de libertação, Julia chamou um dos sacerdotes da equipe e disse que queria retomar os exorcismos, porque ela tinha câncer e não queria morrer possuída por demônios. O padre, descrito pelo Dr. Gallagher como “um homem muito gentil”, disse a ela que queria que o Dr. Gallagher a avaliasse novamente. Apesar de acreditar que Julia sempre lhe contou a verdade, o dr. Gallagher solicitou permissão para revisar os registros médicos de seu oncologista. Julia disse a ele que ela tinha que “pensar sobre isso”. Ele e o padre nunca mais ouviram falar dela e presumiram que ela tivesse morrido.


HISTÓRIA DO EXORCISMO EM OUTRAS RELIGIÕES

  • O exorcismo é a antiga prática de expulsar demônios e maus espíritos de pessoas e lugares que se acredita possuírem. Além do catolicismo, o exorcismo é praticado em várias outras religiões e tradições espirituais em todo o mundo. Esses incluem:
  • Outras religiões cristãs: denominações protestantes incluindo igrejas pentecostais onde o exorcismo é uma cerimônia de libertação
  • Budismo e Taoísmo (Ásia): Usa o canto, a oração e a meditação para o exorcismo
  • Hinduísmo (Índia): Emprega o mantra e o yajna para o exorcismo nas tradições védica e tântrica
  • Tribos Nativas Americanas: Xamãs realizam rituais purificadores para limpar o corpo da doença criada por espíritos malignos
  • Judaísmo: Um rabino com um grupo de dez homens forma um círculo ao redor da pessoa possuída. O grupo repetidamente recita o Salmo 91 como parte do exorcismo
  • Islã: Reconhece a posse por espíritos malignos ou o Diabo e adverte sobre o exorcismo para aqueles que são maus de coração. Água benta, dizendo versos do Alcorão e súplicas a Allah fazem parte do ritual
  • Sikhismo (Índia): Nenhuma crença em demônios ou fantasmas e o exorcismo é proibido.

Inimigos demoníacos, um psiquiatra investiga a possessão demoníaca nos Estados Unidos 

O próximo livro do Dr. Gallagher será a primeira publicação convencional por um psiquiatra americano experiente, um acadêmico altamente credenciado apresentando pesquisas e estudos de casos sobre o discernimento de possessão demoníaca como se refere a igreja. Em um endosso da pesquisa do Dr. Gallagher, Joseph English, ex-presidente do Departamento de Psiquiatria da New York Medical College, declarou:

“Ao contrário de uma impressão generalizada, tais fenômenos (suspeita de possessão demoníaca) não só continuam a ser relatados no mundo de hoje, mas eles ainda desafiam a explicação fácil como distúrbios médicos ou psiquiátricos simplisticamente concebidos”.  

Dois dos livros mais populares publicados até à data sobre possessão demoníaca são Glimpses of the Devil by Scott Peck e  Hostage to the Devil by Malachi Martin. Ambos os autores são falecidos. O Dr. Gallagher descreve seu livro como “um tratamento muito mais amplo do tema da possessão”. Ele entra na história do conceito, como discernir e quais casos causam confusão, e descreve pessoas que podem pensar que estão possuídas, mas não estão.

malachi martin scott peck

Essas pessoas podem estar sofrendo de distúrbios convulsivos ou outros distúrbios neurológicos, como a epilepsia do lobo temporal. Pessoas ouvindo a voz do diabo podem ser psicóticas e ter alucinações auditivas. Outros que sofrem de delírios que são possuídos podem ser bipolares, esquizofrênicos ou ter condições relacionadas com as drogas (a dependência das drogas é um caminho natural para se ser possuído por entidades demoníacas).

Gallagher observou que pessoas limítrofes ou anti-sociais podem ter uma batalha interna de guerra do mal com um senso de decência. Pessoas que são sugestionáveis ​​e histriônicas podem ter o equívoco de que há uma presença demoníaca ao seu redor e / ou que estão sendo manipuladas por outras pessoas para acreditar nisso. Aqueles com distúrbios de personalidade múltipla podem ter um alter ego maligno que pode ser interpretado como demoníaco por “pessoas excessivamente crédulas ou fundamentalistas”, de acordo com o Dr. Gallagher.

Em seu livro, o psiquiatra cita perfis de casos de possessão demoníaca dramáticas discernidos pelo Dr. Gallagher que deram sua permissão para suas histórias serem contadas. Julia é uma delas.

Discernimento

O processo de discernimento requer um amplo espectro de informações. O Dr. Gallagher não apenas examina e entrevista a vítima, mas também fala com o clero envolvido e com a família da vítima. Um desafio de discernimento é coletar informações suficientes. Se o Dr. Gallagher tiver história e informações suficientes, ele diz que pode fazer uma determinação em uma reunião com a vítima. Às vezes é preciso várias reuniões.

Dr Gallagher vai querer saber se a vítima se voltou para o mal, esteve fortemente envolvida com o oculto, ou se é um satanista, o que ele acredita ser um fenômeno raro. Ele observou que esse tipo de história é típico de pessoas possuídas. Existem outros critérios específicos usados ​​para avaliar a possessão: a capacidade de falar em outras línguas, a força física anormal, a habilidade paranormal e o conhecimento de coisas secretas. O que todos esses critérios têm em comum, ele disse, é que eles são indicativos de que outra entidade está na posse e controle da pessoa.

O Dr. Gallagher ouviu vozes demoníacas saindo de pessoas possuídas quando elas estão em estado de transe, de onde elas entram e saem. Quando saem do transe, são mais ou menos eles mesmos, mas não se lembram do que aconteceu.

dragtumblr_nhavjozdbr1rp0vkjo1_500

Com o passar do tempo, as pessoas (e a “ciência”) têm oferecido explicações insuficientes para a manifestação de critérios de possessão demoníaca, disse o Dr. Gallagher. Por exemplo, defende-se uma teoria de que o conhecimento de coisas ocultas realmente equivale a uma leitura fria, e que os policiais podem ser treinados para perceber observando expressões faciais. Mas o conhecimento oculto de alguém que é possuído é um verdadeiro conhecimento esotérico, do oculto.  Julia, por exemplo, disse ao dr. Gallagher como sua mãe havia morrido.

O exorcismo

Gallagher observou diretamente 100 casos de possessões completas nos últimos vinte e cinco anos. Ele participou de algumas centenas de outros exorcismos como observador, nenhum dos quais era seus pacientes. Ele só assiste a exorcismos onde a equipe “sabe o que está fazendo”. E isso inclui a contenção adequada da vítima para evitar que essa pessoa tente fugir ou atacar o exorcista. Nos Estados Unidos, a vítima deve assinar um formulário legal indicando que concordou com o ritual. De acordo com o Dr. Gallagher, quando o demônio é acessado, o demônio está no controle e “faria todo tipo de coisas se a vítima não for contida”.

Um exorcismo, diz o Dr. Gallagher, é algo “muito assustador”. Ele faz uma comparação com suas experiências entrevistando terroristas e criminosos comprometidos com uma vida maligna. Descrevendo-se como “muito devoto”, o Dr. Gallagher diz que tem pessoas orando por ele quando ele participa de um exorcismo e não tem medo porque ele acredita que está do lado vencedor.

Ele ouviu vítimas falarem em diferentes idiomas, observando que os demônios conhecem todas as línguas. Quando os padres estão conduzindo o Rito do exorcismo em latim, as vítimas estão acompanhando claramente, disse o dr. Gallagher, e costumam comentar em inglês. Uma entidade com uma “personalidade ofensiva desagradável” com um ou mais dos outros critérios de posse é demoníaca. Ele disse que viu todas essas características em uma ou mais ocasiões.

Em um exorcismo, o padre estava recitando orações em latim, que o Dr. Gallagher sabia e o padre sabia, e o demônio da mulher possuída estava sarcasticamente comentando sobre isso. Segundo o Dr. Gallagher, a mulher tinha o equivalente a uma educação até por volta dos 14 anos e não era católica na época. Ela nunca havia sido exposta ao latim. Ele disse que o seguinte diálogo ocorreu:

  • Sacerdote: “Credo in unum Deum (eu acredito em um Deus).” Vítima / demônio, sarcasticamente: “Bem, eu não sei.”
  • Sacerdote: “Tertio die resurrexit (ele ressuscitou no terceiro dia).” Vítima / demônio: “Não, ele não fez”.
  • Sacerdote: “Descendit ad infernum (no terceiro dia, Cristo desceu ao inferno).” Vítima / demônio: “E ele ainda está lá”.
  • Sacerdote: “Ad vitam aeternum  (vida eterna).” Vítima / demônio, cansado: “Não há vida.”

CENA DO FILME “O EXORCISTA”:

O Dr Gallagher acredita que os demônios observam os seres humanos desde o começo dos tempos. “Eles são muito, muito inteligentes. O nível de inteligência de um anjo caído, que é como eu os chamo, é muito superior aos seres humanos. É por isso que eles denigrem os seres humanos. Eles às vezes nos chamam de ‘macacos'”, disse ele.

Oito pessoas, incluindo duas freiras e dois padres, disseram ao Dr. Gallagher que a satanista Julia levitou durante um de seus exorcismos e ele acredita neles, embora ele não fosse uma testemunha ocular. Mas ele não acreditaria em filme ou videoteipe mostrando levitação. “Demônios são criaturas inteligentes, malévolas e manipuladoras. Eles não vão se apresentar para uma câmera. Eles sabem que estão sendo gravados”, disse ele.

Ele não acredita nos exorcismos em grupo, que ele diz poder potencialmente prejudicar alguém apenas mentalmente doente, impedindo-os de obter a ajuda médica que necessitam. Para os verdadeiramente possuídos, ele disse, o ritual de exorcismo deve ser feito em particular, não publicamente. E ele se opõe a qualquer um que cobrar por um exorcismo, uma vez que vai contra o ensino bíblico.

O Dr Gallagher deixou claro que ele só detectou a possessão nos casos em que já se suspeitava. “O clero de muitas religiões diferentes que enviaram pessoas para mim sente que algo está acontecendo e que esta além do nosso mundo”. Essas vítimas, disse ele, não devem sofrer por causa do ceticismo da opinião médica convencional (os céticos acadêmicos).


{Nota de Thoth: A principal e mais EFICAZ ferramenta USADA POR ENTIDADES NÃO FÍSICAS para possibilitar a possessão demoníaca é o atual comportamento sexual da humanidade, cada vez mais permissivo, PROMÍSCUO e depravado (NÃO NATURAL). O jargão médico criou a expressão D.S.T. como acrônimo para Doenças Sexualmente Transmissíveis, mas poderíamos usar o mesmo acrônimo, de uma forma MUITO MAIS REALISTA para significar DEMÔNIOS SEXUALMENTE TRANSMITIDOS …}


A Matrix (o SISTEMA de CONTROLE): “A Matrix é um sistema de controle, NEO. Esse sistema é o nosso inimigo. Mas quando você está dentro dele, olha em volta, e o que você vê? Empresários, professores, advogados, políticos, carpinteiros, sacerdotes, homens e mulheres… As mesmas mentes das pessoas que estamos tentando despertar.
Mas até que nós consigamos despertá-los, essas pessoas ainda serão parte desse sistema de controle e isso as transformam em nossos inimigos. Você precisa entender, a maioria dessas pessoas não está preparada para ser desconectada da Matrix de Controle. E muitos deles estão tão habituados, tão profunda e desesperadamente dependentes do sistema, que eles vão lutar contra você para proteger o próprio sistema de controle que aprisiona suas mentes …”


Saiba mais, leitura adicional:

Permitida a reprodução desde que mantida a formatação original e mencione as fontes.

www.thoth3126.com.br

One Response to Possessão demoníaca é real e as “vítimas” não devem ser ignoradas, o satanismo também esta em crescimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.