Entre ou
Cadastre-se

Compartilhe
Receba nosso conteúdo

Rússia ameaça atacar Bases Aéreas Ocidentais que hospedarem caças F-16 ucranianos

russia-ucrânia-guerra

Esta semana, o presidente russo, Vladimir Putin, visitou a base aérea de Torzhok, na região de Tver, que abriga o 344º Centro de Treinamento para pilotos de combate russos. Alguns ou muitos desses aviadores vão provavelmente realizar missões na Ucrânia. Num discurso aos pilotos, Putin referiu-se às acusações frequentemente feitas pelos líderes ocidentais de que pretende expandir a guerra na Ucrânia atacando a OTAN e outros países europeus. Ele chamou a afirmação de “total absurdo”, mas emitiu um alerta sobre os caças F16 fabricados nos EUA cedidos à Ucrânia.

Rússia ameaça atacar Bases Aéreas Ocidentais que hospedarem caças F-16 ucranianos

Fonte: Zero Hedge

Descrevendo que os países “satélites” [lacaios] dos EUA na Europa Oriental (por exemplo, a Polônia) não têm razão para ter medo, ele disse : “As alegações [dos psicopatas do ocidente] de que vamos atacar a Europa depois da Ucrânia – é um total absurdo e intimidação da sua própria população apenas para arrancar o dinheiro deles.”

Os países europeus da OTAN têm, de fato, procurado aumentar os seus setores e despesas de defesa, especialmente após dois anos de armamento da Ucrânia, o que esgotou em grande parte os arsenais dos países europeus.

Uma tradução no Politico citou Putin dizendo ainda “…a possibilidade de um ataque a alguns outros países, à Polônia, aos Estados Bálticos, os checos estão assustados. É simplesmente um disparate”, e que a Rússia “não tem intenções agressivas em relação a estes estados.”

O presidente russo reiterou ainda na conversa que a operação militar especial na Ucrânia foi lançada pela necessidade de “proteger o nosso povo nos nossos territórios históricos”.  Referindo-se à aliança da OTAN, ele disse: ” Eles chegaram até as nossas fronteiras… Atravessamos o oceano até as fronteiras dos Estados Unidos? Não, eles estão se aproximando de nós e chegaram muito perto”, segundo um Tradução de mídia russa.

Putin também aproveitou a oportunidade para abordar relatórios internacionais de que Kiev receberá em breve o seu primeiro lote de caças americanos F-16. De acordo com as suas palavras resumidas no site da EuroNews :

Na mesma reunião, ele alertou os aliados ocidentais [OTAN] da Ucrânia contra o fornecimento de bases aéreas nos seus países, de onde os F-16 pudessem lançar missões contra as forças da Rússia, dizendo que essas bases seriam um “alvo legítimo. Os F-16 exigem pistas de alto padrão e hangares reforçados para protegê-los quando estão no solo, algo inexistente na Ucrânia.

Analistas militares disseram que a chegada de potencialmente dezenas de F-16 não mudará o jogo, embora as autoridades ucranianas os tenham saudado como uma oportunidade para contra-atacar o domínio aéreo da Rússia. Putin insistiu que os F-16 “não mudarão a situação no campo de batalha”.

Foi então que ele prometeu perante os pilotos e formandos: Destruiremos os seus aviões de guerra, tal como destruímos os seus tanques, veículos blindados e outros equipamentos, incluindo vários lançadores de foguetes”.

Significativamente, ele aumentou a aposta com esta ameaça, uma vez que deixou claro que mesmo bases em países ocidentais poderiam ser alvo de ataques se a Ucrânia realizasse missões com os caças F-16 a partir delas.

A estatal RT também procurou enfatizar isto ao transmitir as seguintes palavras de Putin :

Os F-16 pilotados por pilotos ucranianos, mas baseados em países terceiros, serão, no entanto, alvos legítimos para a Rússia, acrescentou Putin.

“É claro que, se forem utilizados a partir de aeródromos de terceiros países, tornam-se um alvo legítimo para nós, onde quer que estejam localizados”,  disse ele.

A partir do Verão passado, o Kremlin começou a destacar que os caças F-16 são capazes de transportar armas nucleares táticas que estão na posse de países selecionados da OTAN. O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, por exemplo, explicou naquela época:

“Moscou não pode ignorar a capacidade nuclear dos caças F-16 projetados pelos EUA que podem ser fornecidos à Ucrânia por seus apoiadores ocidentais.

Ele chegou ao ponto de dizer que isso será visto como uma ameaça do Ocidente  “no domínio nuclear”


Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *